Livro: O Poder do Hábito

Sinopse – Durante os últimos dois anos, uma jovem transformou quase todos os aspectos de sua vida. Parou de fumar, correu uma maratona e foi promovida. Em um laboratório, neurologistas descobriram que os padrões dentro do cérebro dela – ou seja, seus hábitos – foram modificados de maneira fundamental para que todas essas mudanças ocorressem.

Há duas décadas pesquisando ao lado de psicólogos, sociólogos e publicitários, cientistas do cérebro começaram finalmente a entender como os hábitos funcionam – e, mais importante, como podem ser transformados. Embora isoladamente pareçam ter pouca importância, com o tempo, têm um enorme impacto na saúde, na produtividade, na estabilidade financeira e na felicidade.

Com base na leitura de centenas de artigos acadêmicos, entrevistas com mais de trezentos cientistas e executivos, além de pesquisas realizadas em dezenas de empresas, o repórter investigativo do New York Times Charles Duhigg elabora, em O poder do hábito, um argumento animador: a chave para se exercitar regularmente, perder peso, educar bem os filhos, se tornar uma pessoa mais produtiva, criar empresas revolucionárias e ter sucesso é entender como os hábitos funcionam. Transformá-los pode gerar bilhões e significar a diferença entre fracasso e sucesso, vida e morte. Duhigg conclui por que algumas pessoas e empresas têm tanta dificuldade em mudar, enquanto outras o fazem da noite para o dia. Descobre, por exemplo, como hábitos corretos foram cruciais para o sucesso do nadador Michael Phelps, do diretor executivo da Starbucks, Howard Schultz, e do herói dos direitos civis, Martin Luther King, Jr.: “Eles tiveram êxito transformando hábitos. Todos começam com um padrão psicológico. Primeiro, há uma sugestão, ou gatilho, que diz ao seu cérebro para entrar em modo automático e desdobrar um comportamento.

Depois, há a rotina, que é o comportamento em si. Para alterar um hábito, é preciso modificar os padrões que moldam cada aspecto de nossas vidas. Entendendo isso, você ganha a liberdade – e a responsabilidade – para começar a trabalhar e refazê-los”, diz o autor.

Um dos exemplos citados pelo autor diz respeito a ele próprio. Duhigg explica como conseguiu parar de consumir cookies no meio do dia de trabalho ao compreender o hábito que o levava diariamente a uma cafeteria para comê-los, mesmo sem fome – as visitas diárias ao lugar ocorriam por necessidade de socialização. “Refiz o hábito e, agora, pelas 15h30, levanto da minha mesa e procuro alguém para conversar por 10 minutos. E não como um cookie há seis meses”, conta ele. A prática é um dos segredos para a mudança: “Tarefas que parecem incrivelmente complexas no início, como aprender a tocar violão e falar uma língua estrangeira, podem se tornar muito mais fáceis depois de executadas inúmeras vezes. Maus hábitos, como fumar e beber demais, são superados quando aprendemos novas rotinas e a praticamos incessantemente. ”

Há ainda, segundo Duhigg, os chamados “hábitos mestres”, capazes de desencadear uma série de reações no modo da pessoa organizar sua própria vida. Um bom exemplo de um hábito mestre é o exercício físico. “Quando as pessoas começam a se exercitar regularmente, começam a mudar outros comportamentos que não estão relacionados à atividade física. Passam a comer melhor e a levantar da cama mais cedo. Fumam menos e se tornam mais pacientes. (…). Não está completamente claro porque isso ocorre, mas está provado que exercício é um hábito mestre, que propaga mudanças em todos os aspectos da vida. ”

Sobre o autor

Charles Duhigg nasceu em 1974 no estado Novo México, EUA, e atualmente mora na cidade de Nova York. Se formou na Universidade Yale e obteve um MBA da Harvard Business School. Foi redator da equipe do Los Angeles Times. Entre 2006 e 2017, foi repórter no The New York Times. Atualmente escreve para o New York Times Magazine e outras publicações.

O livro de Duhigg sobre a ciência da formação de hábitos, intitulado O Poder do Hábito: por que fazemos o que fazemos na vida e nos negócios, foi publicado pela Random House em 28 de fevereiro de 2012. Um extrato foi publicado no New York Times, intitulado: “Como as empresas aprendem seus segredos”. O Poder do Hábito passou mais de três anos nas listas de best-sellers do New York Times.

Observações minhas

O Poder do Hábito é um livro efetivo, no sentido de que suas informações nos ajudam a por em prática o que queremos a partir da identificação e manipulação dos nossos hábitos, com explicações científicas acompanhadas de exemplos práticos, ou seja, relatos de histórias de vidas e acontecimentos reais.

De modo a facilitar a leitura e compreensão, o livro está dividido em três partes: Os hábitos dos indivíduos; Os hábitos de organizações bem-sucedidas e Os hábitos de sociedades.

Em linhas gerais o autor nos mostra o quanto os nossos hábitos interferem de maneira inconsciente nas nossas vidas e nos inspira a buscar novos hábitos.

Livro: A Vida Intelectual

Sinopse: A Vida Intelectual, do padre A.-D. Sertillanges, redigida originalmente em 1920, ainda se mantém atual para os leitores do novo milênio.

Para aqueles que desejam não apenas um manual prático que permita esboçar orientações de como entrar na vida dos estudos, o livro vai além e também oferece um exemplo de vida bem-sucedida no mundo intelectual – a do próprio padre Sertillanges, que por meio de dicas preciosas permite e disponibiliza, para qualquer pessoa que tenha abertura e coragem necessárias, uma nova forma de viver que abrange gradualmente a dimensão intelectual e todos os percalços que essa vida traz consigo.

A vida intelectual não é uma dimensão separada da vida prática, e sim abarca e transcende esta, trazendo novas possibilidades e responsabilidades diante de si, dos outros e do mundo.

Assim, o espírito de uma vida intelectual está no fato de que se ela transcende a vida prática, deve ser no sentido de propiciar um maior entendimento dela. Suas condições são os valores éticos, como a honestidade intelectual e a sinceridade. Seu método consiste nos exemplos que percorrem toda a escrita do padre Sertillanges.

Este livro é dedicado a todos aqueles que desejam uma vida plena – em todas as suas potencialidades, e não há nada mais atual que esse desejo.

Sobre o Autor

Antonin-Dalmace Sertillanges (1863–1948) ingressou na Ordem dos Pregadores em 1883. Fez parte da grande retomada do pensamento tomista conclamada por Leão XIII em 1879, ao lado de Étienne Gilson, André Marc, Joseph Maréchal e tantos outros escritores católicos, chefiando a Revue Thomiste desde sua fundação em 1893. Ao tornar-se professor de filosofia moral no Institut Catholique de Paris, em 1900, Sertillanges deu início a uma vasta produção literária dedicada sobretudo à explicação em profundidade dos ensinamentos de Santo Tomás de Aquino, mas também à análise de grandes problemas da cultura contemporânea à luz da doutrina católica.

Observações Minhas

A Vida Intelectual do Padre Sertillanges, é um divisor de águas nas minhas leituras. É um livro repleto de conselhos, que embora escrito em 1920, é mais atual do que a maioria dos Best-Sellers de 2018/2019, se é que podemos comparar.

A principal lição que aprendi com esse livro, é que ler muitos livros não nos torna nenhum intelectual. Saber escolher bons livros é o que mais importa (e o autor dá algumas dicas para isso). Por outro lado, refletir sobre o que lemos, levando em consideração a nossa experiência de vida, é o que traz luz sobre o tema que estamos dispostos a estudar.

Outro conselho, que me caiu mais como um puxão de orelhas, é a sinceridade e honestidade com que devemos encarar a vida intelectual. Muitas vezes ao ler um livro ou estudar sobre algum assunto, pensei em mim mais do que deveria. O fato é que a vida intelectual nos cobra uma posição e pontualidade perante o que queremos conhecer ou desvendar. Isso exige esforços que nem sempre estamos dispostos a fazer. Como por exemplo, o de nos privar das amizades maléficas, até mesmo de familiares.

Gostaria de ter lido A Vida Intelectual muito antes. Penso isso principalmente quando olho para a minha estante e vejo quantos livros inúteis (e com muitas páginas) já me fezeram perder tempo. Por isso, quanto mais cedo você conhecer o que Sertillanges tem a dizer sobre a vida intelectual, certamente estarás a frente de muitos.

Obrigado pela visita e até breve…

Primeiro post do blog

BlogEste é o primeiro post e esta é uma página por onde pretendo compartilhar minhas impressões sobre o que leio e observo.

Espero encontrar também, bons textos e bons conteúdos.

Sejam todos muito bem vindos a minha página pessoal!